Especiais

Loading...

terça-feira, 3 de abril de 2012

SAÚDE E DOENÇA – DOIS LADOS DA MESMA MOEDA – PARTE I


M. C. Escher


Você já viu o sol nascer no poente? No poente o sol se põe, não é possível vê-lo nascer lá, exceto nos pólos onde algo especial ocorre...
Algo semelhante ocorre com quem pratica a medicina da doença. Olhar para a doença é de certo modo como ficar de costas para a saúde. Quem olha para a doença é levado a lutar contra ela, já quem olha para a saúde tem atitude diversa, pois a doença ganha status de símbolo. O símbolo é como um sinal que aponta para o ponto onde houve uma perda na coerência do viver; onde pensar, sentir e querer se desalinharam; ou ainda pensar, falar e fazer entraram em divergência. A incoerência no viver está por trás de muitos processos de adoecimento, mas por ser algo que acontece em períodos longos de tempo, geralmente não se percebe o movimento de aproximação da crise.
As concessões que se abrem aos maus hábitos, invariavelmente conduzem a algum tipo de desarmonia no corpo físico. É preciso aprender a olhar e se integrar com os processos que acontecem em períodos de tempo mais estendidos, além daqueles do cotidiano imediato. Nesse sentido se faz importante a observação do céu, do cosmos e da natureza, que apesar de aparentemente estacionários apresentam uma dinâmica temporal mais lenta em relação aos processos biológicos dos seres humanos assim como aos compromissos diários da vida moderna. A terra e o cosmos têm uma forma de vida que se assemelha, em outro regime de tempo, ao nosso organismo; podemos aprender com ela e com o seu tempo! Veja por si um vislumbre da vida do cosmos e da natureza nos links a seguir:





Na faculdade, discurso de formatura, cuidei em agradecer aos que ensinaram pelo exemplo e também aos que o fizeram pelo contra-exemplo; como fazer e como não fazer, atitudes que ensinam de maneiras diversas. Ainda guardo aquele hábito. Como você ensina e aprende em suas relações, a partir dos bons exemplos ou dos maus exemplos?


"Aprendi o silêncio com os faladores, a tolerância com os intolerantes, a bondade com os maldosos; e, por estranho que pareça, sou grato a esses professores."
Khalil Gibran

Quando alguém escreve, pode fazê-lo dentro de um espectro que vai do extremo positivo ao oposto, que é negativo. Quando o assunto é a saúde, deve-se considerar abordá-la na sua forma positiva, que nutre, e evitar a forma negativa, que gera medo e pode até mesmo predispor ao adoecer, visto que não oferece saída, além de ameaçar e colocar a pessoa em situação de defesa.
Ano passado, em um feriado, família unida, Helena, minha mãe, passou um texto que, respeitosamente, serve ao nosso propósito para um olhar sobre a abordagem positiva (saúde) e a negativa (doença). Lemos e em seguida fizemos uma prática familiar que consistiu em cada um na sua vez, transformar o texto em uma linguagem de saúde, ou em ressonância com palavras positivas. É fato bastante conhecido que insinuações negativas geram medo, sejam escritas ou televisionadas (Vide: Mídia e Violência. Heinz Buddemeier. Ed. Antroposófica), e como já existe literatura médica mais que suficiente mostrando os malefícios das informações negativas além da maior tendência a adoecer no grupo de pessoas que as lêem, vale a pena o exercício...
O texto intitulado “a arte de não adoecer” é facilmente encontrado na internet em variadas apresentações.

A ARTE DE NÃO ADOECER
Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos".
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna.
Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados.
O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.
Se não quiser adoecer - "Tome decisão".
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros.
As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
Se não quiser adoecer - "Busque soluções".
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão.
Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe.
Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências".
Quem esconde a realidade, finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro.
Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.
Se não quiser adoecer - "Aceite-se".
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores
Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
Se não quiser adoecer - "Confie".
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras.
Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
Se não quiser adoecer - "Não viva sempre triste".
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.
"O bom humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia.

Enquanto você pensa como este texto acima, que versa sobre “não adoecer”, poderia ser reescrito em um formato como “ser saudável”, estarei escrevendo a continuação desta reflexão...
De qualquer forma deixo aqui uma pergunta para sua intimidade:
Quando se apresenta para alguém você fala quem você não é
ou fala quem você é?
Você se vê como uma pessoa positiva ou negativa?


4 comentários:

  1. Qd encontramos alguém, é comum perguntarmos: "Oi, tudo bem?" A resposta mais usual (ou pelo menos a esperada) é "Tudo e vc?". Ou seja, já começamos uma conversa nos cumprimentando de forma nem sempre autêntica, porém positiva. Muitas vezes ser vc mesmo é assumir uma posição não esperada, e talvez até mesmo negativista. E ao que parece a humanidade não está preparada para lidar com o desconhecido, e por isso prefere negar a existência daquilo que não sabe lidar. O mundo é belo e verdadeiro. Mas as pessoas confundem beleza com perfeição e verdade com inteção. O que gera seres que tentam ser perfeitos o tempo todo, e não chegam a lugar algum. O ser pleno é aquele que aceita os dois lados da mesma moeda.

    "A criança absorve inconscientemente não só o que existe ao seu redor sob o aspecto físico; o clima emotivo que a circunda, o caráter e os sentimentos das pessoas que a rodeiam, tudo isso penetra nela e é absorvido pelo seu corpo etérico" Rudolf Lanz

    ResponderExcluir
  2. Oi Ricardo!achei super legal o texto que você mandou,ele foi um otimo exemplo e eu vou tentar segui-lo.Um abraço,Rafael. Que a força esteja com você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael, significado etimológico curado por Deus ou ainda a cura de Deus. Quem é curado pode curar. Que a força esteja com você irmão.

      Excluir
  3. Bom dia!
    Abrigada novamente essa reflexão é simplesmente tocante.
    Gostei muito também das colocações do anônimo.
    Bom, é comum um especialista numa determinada área, enxergar primeiro a sua especialidade, o bom seria sem julgamentos. Por exemplo, uma ótima costureira quando vê alguém, a primeira coisa que olha é a costura da roupa; sabe dizer exatamente se está bem feita ou não. Então o ideal é ver as possibilidades.
    Realmente a arte de não adoecer, é se interagir, ter amigos, participar, ser útil , é viver respeitando a sua individualidade, ser o que realmente é.
    O melhor, se não gostar do que é, o ser humano tem a capacidade de mudanças, então mude.
    Quando vivemos a nossa totalidade, tudo se transforma em possibilidades, os obstáculos se torna desafios, que impulsiona cada vez mais a evolução.
    Não podemos negar a realidade, mas podemos transformá-la em algo melhor.
    Somos responsáveis por nós mesmos.

    Abraços à todos.

    ResponderExcluir